logotipo da gestão participativa do SUS imagem menu

Minorias

Consultório na Rua

Os Consultórios na Rua foram instituídos em 2011, pela Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), como uma modalidade de equipes que realizam busca ativa e qualificada de pessoas que vivem em situação de rua.

As equipes são formadas por, no mínimo, quatro profissionais e podem ser compostas por enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, médicos, agentes sociais, técnicos ou auxiliares de enfermagem, técnico em saúde bucal, cirurgião-dentista, profissional/professor de educação física ou profissional com formação em arte e educação.

As equipes realizam as atividades de forma itinerante e, quando necessário, utilizam as instalações das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do território, desenvolvendo ações em parceria com as equipes dessas unidades. O território de atuação das equipes é dividido a partir de um censo da população de rua e cadastro das pessoas localizadas nestes espaços. As equipes de Consultórios na Rua podem também dar início ao pré-natal e vincular a gestante a uma UBS para que faça os exames e procedimentos necessários. 


Além dos Consultórios na Rua, na rede do SUS são portas de entrada para atendimento da população em situação de Rua:

- Unidades Básicas de Saúde;
- Centros de Atenção Psicossocial (CAPs);
- Unidades de Pronto Atendimento;
- Hospitais (emergências);
- Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

Fonte: Portal Saúde ( http://portalsaude.saude.gov.br/ )


Seu município tem Consultório na Rua? Envie-nos um relato,  só acessar o link :

http://polosus.com.br/colaboracao/relato